BI MOSTRA A SUA CARA | PET IHAC NO ANIVERSÁRIO DE 25 ANOS DO COLÉGIO ESTADUAL ODORICO TAVARES

No dia 27 de abril de 2019 fomos convidados para participar do 25º aniversário do Colégio Estadual Odorico Tavares, situado no Corredor da Vitória, Salvador, que vem sofrendo nos últimos anos com o descaso estrutural por parte do Governo. Por esse motivo, a escola tem assumido uma postura resistente a todas forças que tentam desmantelá-la por via do desprezo para com suas demandas de ordem estrutural.

Apresentamos pela primeira vez neste ano o BI Mostra a Sua Cara, um projeto que executamos desde 2017 e consiste em apresentar os Bacharelados Interdisciplinares para os estudantes de colégios públicos e particulares e sua importância para os alunos como direito à educação, tendo como principal público alvo aqueles que estão no último ano do ensino médio.

Fomos recebidos de forma calorosa pelo corpo docente, que nos proporcionou um ambiente e equipamentos que facilitaram nossa apresentação, e pelo os estudantes, que estavam bastantes receptivos e atentos e tornaram a apresentação mais calorosa.

Como costume, os estudantes não sabiam e não conheciam o projeto pedagógico dos BI’s e suas especificidades, demonstrando a pouca divulgação e difusão da natureza desse curso inovador e multi, inter e transdisciplinar, e que também é bastante recente pela sua breve existência em 10 anos, fator que também justifica a desconhecimento dos discentes sobre essa graduação.

Após a nossa explanação sobre os Bacharelados Interdisciplinares, nós seguimos para o culminância final da comemoração do aniversário do Colégio com todos os discentes, docentes, funcionários da instituição e convidados que estavam presentes, que foi iniciado com apresentações de escritos e poemas produzidos e declamados pelos próprios alunos. Em seguida, assistimos a mostra de artistas de coletivos de poesia de rua sobre negritude como lugar no mundo.

 

Antes da festa findar com a maravilhosa Banda Opaxorô, que trouxe em tom alegre e bem percussivo músicas que tocavam as memórias afetivas e nossas almas populares, os professores e funcionários do Odorico se juntaram para falar sobre suas vivências enquanto atores potentes na escola e de como esse espaço mudou de forma positiva a vida deles. Eles pontuaram o quanto querem e vão continuar resistindo contra o abandono, e consequente, apagamento do Odorico Tavares enquanto agente potencializador e catalisador da educação soteropolitana, mesmo com toda a precarização existente e causada pela ineficiência da Secretaria da Educação e, principalmente, do Governo do Estado.

 

Escreva um comentário